5 coisas que aprendi sobre empreendedorismo

Empreender é um acto revolucionário.

Revolução é estabelecimento de uma nova ordem. É romper com a norma. É promover mudança à nível político, econômico, cultural e social. É ser do contra. É escolher um caminho diferente,  não por ser o mais fácil,  mas por ser o que se acredita. E só quando acreditamos conseguimos fazer a diferença.  Este é um sentimento que vai ficar claro quando você perceber que as maiores batalhas serão relacionadas ao facto de estar fora da norma e não aceitar que existem coisas impossíveis de mudar.

Empreender é ter uma relação de amor.

Sabe tudo aquilo que se lê sobre amor? É Confuso.  É difícil de explicar. Ele acontece e você não consegue evitar?   Sabe quando você encontra aquela pessoa e  tem certeza que é “a tal” e por mais que várias evidências mostrem que não vai dar certo,  que não combinam,  que a família e amigos não aceitam, você não consegue evitar? O mesmo é com empreender.  É algo que você simplesmente tem que amar.  E por amar, cuidar e alimentar para que cresça. Exige dedicação. E você nem sente o tempo passar quando está envolvido no projeto,  tal como amantes que querem que o tempo pare. E você só fala disso para as pessoas ao teu redor. Se você não sentir isso com o seu projecto empreendedor questione-se.

Empreender é um acto solitário.

O sonho é só teu.  Simplesmente isso.  Ninguém vai viver e entender as angústias ao mesmo nível. Ninguém vai vibrar com as conquistas com a mesma intensidade.  Por ser uma escolha, de alto risco,  as perdas virão e às cobranças também. E escolher um rumo contrário ao da maioria vai gerar solidão. É como se você estivesse no grande navio da vida, estável e com rumo certo, e repentinamente avista uma ilha minúscula e decide que é pra lá que quer ir. E pula para o mar, ou rouba bote salva-vidas, as vezes sem remo nem kit de primeiros socorros. E sim, é solitário estar num barquinho no meio do mar. E da medo. E as tempestades virão. Mas pensa no prazer de alcançar a ilha. E se essa ilha se tornar o destino preferido de todos os navegantes no futuro?



Deixe uma resposta